Data Science

Fast Data versus Big Data: entenda a diferença

By zerum

25 nov, 2019
3 meses atrás

Não basta ser imenso, é preciso ser rápido. Mas também não basta ser rápido, é preciso ser inteligente. Os conceitos evoluem na tentativa de acompanhar a velocidade dos dados que geramos a todo o momento.

Sim, geramos, distribuímos e armazenamos dados o tempo todo. A velocidade de geração de dados cresce exponencialmente e é impulsionada pela transformação digital e pelos dispositivos conectados à Internet. De acordo com estimativas, a humanidade gerou mais dados nos dois últimos anos do que em toda a sua história. A média é de 2,5 quintilhões de bytes gerados por dia. O advento da Internet das Coisas só irá agigantar esses números, com celulares, computadores, tecnologias vestíveis e até eletroeletrônicos gerando grandes quantidades de dados.

E o que fazer com esse volume imenso de informação? O maior desafio é sobre a gestão, não somente administração ou monitoramento, mas sim como extrair inteligência desses dados. De acordo com a empresa de pesquisa e consultoria voltada para economia digital, Ovum, o mercado de Big Data crescerá de US$ 1,7 bilhão (2016) para US$ 9,4 bilhões até 2020. A mesma pesquisa aponta para novos desafios empresariais, exigindo habilidade para análises. Serviços financeiros, varejo e telecomunicações são os segmentos que mais investem em Big Data Analytics. O mercado total na América Latina faturou US$ 2,48 bilhões em 2016. Liderado pelo Brasil e México, esse mercado deverá atingir US$ 7,41 bilhões em 2022.

O conceito de Big Data já é bem difundido na atualidade. Falar sobre Big Data é falar sobre quantidade, sobre grandes volumes de dados. Apesar de popular, de forma conceitual, o Big Data pode ser melhor compreendido por suas características e sua definição parte dos “5 grandes Vs”: Volume, Variedade, Velocidade, Veracidade e Valor.

Mas esse cenário de geração massiva de dados resulta em outros desafios, abrindo uma lacuna entre todos os dados que estão disponíveis e a capacidade de usá-los. Afinal, até o momento em que toda essa informação seja armazenada e analisada por métodos tradicionais, ela corre o risco de perder o seu valor, de se tornar irrelevante diante da velocidade exigida na tomada de decisão.

Por isso, agora está em voga o Fast Data. A expressão se refere à análise de dados em movimento, em tempo real. De forma bem simplificada, significa não esperar pela análise de Big Data e tratar de dados que perderão valor ao longo do tempo. “Quando falamos em Fast Data nos referimos àqueles dados que tem um tempo limite ou que podem ser descartados. Nós pegamos aquela informação, analisamos e podemos descartar. Aquela informação foi usada em tempo real e não é preciso armazenar, porque às vezes o que armazenamos hoje, daqui a um mês pode não fazer mais sentido”, esclarece um especialista em Ciência de Dados da Zerum.

Seja em tempo real ou não, encontrar valor dos dados não é tarefa simples. Especialmente os chamados dados não estruturados, como imagens digitais, áudios, vídeos, conteúdo web, entre outros. Estes podem se transformar em informações valiosas e trazer à tona registros, históricos ou mesmo backups de transações financeiras de uma organização, por exemplo.

O principal desafio, portanto, é dar sentido a enorme quantidade de informação disponível, capturada e analisada. Ao abordar qual tipo de análise que será feita, e como serão trabalhados esses dados, surge mais um conceito: o Smart Data.

De forma resumida, a expressão refere-se à forma de analisar os dados e extrair informações relevantes. “Então, o Big Data é a quantidade, a variedade de dados. O Fast Data é a forma que ele será analisado e também armazenado, geralmente em tempo real. E o Smart Data é a forma de lidar com a inteligência daquela informação, como utilizar aquele dado. Pode ser usando conceitos de Machine Learning ou também colocando um algoritmo inteligente para que obter informação daquele dado”, conclui o cientista de dados.

Analisando Fast Data com o Zerum Valk

O Zerum Valk utiliza recursos avançados de Big Data ao capturar, monitorar e armazenar dados. Ao realizar análises em tempo real, sem impactar o ambiente, o appliance utiliza Fast Data. A solução também traz a tecnologia de Smart Data, ao aplicar algoritmos inteligentes para entregar análises que correlacionam os dados às metas de negócio.

A solução fornece informações operacionais e de inteligência de negócio que permitem a gestores e técnicos compreenderem melhor os processos conjunturais de TI, principalmente as falhas que podem impactar diretamente o funcionamento de toda a instituição. Conheça soluções pensadas para entregar uma visão avançada e integral da sua operação de TI. Conheça a Zerum.

Quer saber mais sobre esses conceitos? O site especializado em tecnologia Wired traz ótimos insights sobre Big Data e Fast Data.

Sobre a Zerum

A Zerum é uma empresa de Data Science líder em inovação que fornece visibilidade e entendimento em tempo real sobre fluxos de dados complexos da rede (Wire Data). Nossos produtos, serviços e tecnologias ajudam grandes organizações a reduzir gargalos operacionais, combater ameaças cibernéticas avançadas, detectar fraudes e manter comunidades seguras.

Para saber mais, entre em contato.

Related articles

...
Conheça as soluções de Data Science & IA da Zerum

Quer garantir o sucesso do seu projeto de Ciência de Dados

3 meses atrás

By zerum