IT Ops

Guia rápido: Entenda o que é AIOps em menos de 5 minutos

By zerum

Criado:
25 nov, 2019
3 anos atrás
Data da última atualização: 08/09/2022

TAGS:

< Voltar para o blog

Entenda o que são plataformas AIOps e que benefícios elas podem trazer para equipes de TI e as empresas que atendem.

A Inteligência Artificial está por toda parte e as operações de TI não poderiam ser exceção. Segundo o Gartner, a adoção de AIOps, ferramentas que usam IA para realizar tarefas de TI, aumentará de 5%, em 2018, para 30% até 2023.

O hype é grande, mas vale a pena segui-lo?

AIOps realmente tem o potencial de transformar a forma como gerenciamos operações de TI, auxiliando líderes e técnicos em funções como monitoramento de performance e investigação e resolução de falhas. E não é preciso ser um cientista de dados para aproveitar os benefícios dessa tecnologia (um fornecedor realmente bom cuidará da parte complexa por você). Isso não significa, porém, que não existem desafios envolvidos.

Antes de investir nessa tecnologia, é essencial compreender exatamente o que é AIOps e o que ela pode fazer por você e sua empresa. Nós preparamos este guia rápido para ajudá-lo nessa missão.

O que é AIOps?

Artificial Intelligence for IT Operations (AIOps) combina técnicas de Ciência de Dados e Inteligência Artificial (como Machine Learning) para realizar/automatizar tarefas de TI, utilizando como base os dados gerados pela própria operação.

Um produto de AIOps pode ser vendido “isoladamente” e depois integrado à “N” fontes de dados e ferramentas. Ou pode ser vendido já integrado a recursos de ingestão e armazenamento de dados, interfaces analíticas e sistemas de alarmes, entre outros. Nesses casos, temos plataformas de AIOps, “mais completas”.

Basicamente, essas soluções ingerem, armazenam e analisam dados do ambiente digital com algoritmos especializados de Machine Learning, transformando-os em insights e/ou ações úteis para a operação de TI. Elas podem processar registros históricos (como logs), gerados em tempo real (como wire data) ou ambos.

Quais são os usos mais comuns de AIOps – e o que sua empresa ganha com eles?

Podemos dividir os usos de AIOps em duas frentes principais (como bem colocado nesta publicação):

  1. “[…] automatizar tarefas mundanas de modo que operadores de TI possam focar em trabalhos mais estratégicos que adicionam valor de negócio”
  2. “[…] realizar tarefas que estão além da capacidade humana”

Ou seja, elas podem cruzar quantidades gigantescas de métricas e gerar previsões confiáveis em um piscar de olhos. Ou podem fazer coisas tão simples quanto aplicar rotinas de correção quando uma falha já conhecida é detectada, por exemplo, poupando o técnico do trabalho repetitivo.

Na prática, os usos mais comuns de AIOps são:

  • Realizar análises estatísticas e detectar padrões para auxiliar no monitoramento de performance de infraestrutura, aplicações e bancos de dados, revelar pontos de otimização e guiar novos investimentos;
  • Realizar análises preditivas para antecipar incidentes ou picos de demanda;
  • Detectar anomalias potencialmente problemáticas e até então desconhecidas;
  • Correlacionar eventos e identificar a causa raiz de problemas para acelerar sua resolução;
  • Realizar ações automáticas, como configurações ou ativação/desativação de recursos de acordo com cada situação;

Estes são apenas alguns exemplos, há outras aplicações, até mesmo na geração de insights de negócio. No fim, sua empresa tem ganhos como redução de custos, redução de tempo gasto na solução de problemas, melhora no desempenho da operação, melhora na produtividade interna, melhora na qualidade da experiência dos usuários externos e vários outros.

Uma empresa norte-americana de seguros poupou 9 mil horas de trabalho em 7 meses utilizando remediação de incidentes automatizada por AIOps. Faça as contas: quanto a sua empresa economizaria em uma situação como essa?

Concluindo

Agora você sabe o básico sobre o que são ferramentas de AIOps, seus usos e benefícios em potencial. É o ponto de partida, mas há uma série de outros fatores que você precisará levar em conta caso pense em investir, como a complexidade de instalação e/ou customização dos algoritmos; se seu uso é intuitivo ou exige treinamento, ou mesmo a contratação de operadores; e ainda a compatibilidade/capacidade de integração da ferramenta com fontes de dados e outros sistemas.

Se precisar de ajuda para esclarecer questões como essas, não deixe de conversar com um de nossos consultores. Estamos aqui para ajudá-lo nessa jornada!

Sobre a Zerum

A Zerum é uma empresa de Data Science líder em inovação que fornece visibilidade e entendimento em tempo real sobre fluxos de dados complexos. Nossos produtos, serviços e tecnologias ajudam grandes organizações a reduzir gargalos operacionais, combater ameaças cibernéticas avançadas, detectar fraudes e manter comunidades seguras.

Para mais informações, entre em contato!

Related articles

Operations Intelligence: O que é, quando e porque usar?
Operations Intelligence: O que é, quando e porque usar?

Com um foco nas operações do dia a dia, o conceito de Operations...

6 dias atrás

By admin

Analisando queries de transações DNS para otimizar e proteger a operação de TI
Analisando queries de transações DNS para otimizar e proteger a operação de TI

Veja como explorar requisições de nomes de domínio feitas através servidores DNS, e...

3 anos atrás

By zerum

Monitorando a efetividade de controles de Firewall com Wire Data Analytics
Monitorando a efetividade de controles de Firewall com Wire Data Analytics

Veja como Wire Data Analytics ajuda a garantir a efetividade dos controles de...

3 anos atrás

By zerum